Plantas aromáticas – Salsa

salsa
Foto: Michele

Salsa

A salsa é a erva aromática mais popular e utilizada na culinária e entra na preparação de uma gama muito variada de pratos. Graças à suavidade do seu aroma e sabor, a salsa é uma erva muito apreciada na confeção de pratos de peixes, mariscos, carnes vermelhas, aves, legumes, ovos, sopas, molhos, massas, em quase todos os tipos de pratos salgados. É indispensável num ramo de cheiros e na decoração de algumas iguarias.

Perfil

A salsa é uma planta perene resistente ao frio, reproduzindo-se em formato de arbusto, o seu cultivo é, tal como o funcho, uma produção bienal que no primeiro ano origina folha e no segundo, uma flor amarela. Independentemente de a folhagem ser lisa ou frisada, o sabor ligeiramente picante da salsa é idêntico em ambas as variedades. O maior problema no cultivo da salsa encontra-se na germinação das sementes, que é muito lenta. Uma vez instalada a cultura, o seu cultivo não traz muitas dificuldades.

Contendo sais minerais, vitaminas C e A, a salsa é amplamente utilizada na cozinha mediterrânica, mas não deve ser consumida em excesso devido ao seu alto teor de óleo essencial de apiol.

Clima

A salsa ou salsinha pode ser cultivada em uma variedade de climas, embora cresça melhor se cultivada em regiões de clima ameno, com temperaturas entre 10ºC e 22°C. Altas temperaturas podem induzir a planta a florescer precocemente.

Luminosidade

A salsa pode ser cultivada em lugares ensolarados ou em sombra parcial. Em regiões de clima quente, cultive em locais frescos e bem iluminados, mas sem que fique exposta a luz solar direta nas horas mais quentes do dia.

Solo

Cultive a salsa de preferência em solo bem drenado, fértil, rico em matéria orgânica, com pH entre 5,8 e 7,2. Contudo, a salsa é uma planta rústica, que tolera bem várias condições de solo, crescendo mesmo em solos pouco férteis.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, sem que fique encharcado.

Semear

Entre Fevereiro-Junho | Setembro-Outubro

Plantio

O cultivo da salsa faz-se há mais de trezentos anos, sendo uma das ervas aromáticas mais populares da gastronomia mundial.

A reprodução é feita por sementes, num local ensolarado e em solo drenado que não seja demasiado compacto.

As sementes de salsa podem tomar um longo tempo para germinar, variando de 2 a 6 semanas. Deixar as sementes de molho em água morna por um dia pode apressar a germinação. Plante as sementes no local definitivo na horta.

Desenvolve melhor entre 22–30 °C .

A salsa pode ser cultivada em vasos e jardineiras, porém muitas pessoas plantam em vasos que são muito pequenos, o que limita muito o crescimento da planta, que pode atingir até 80 cm de altura na floração e cuja raiz pode ultrapassar a 50 cm de profundidade. Portanto os vasos e jardineiras utilizados devem ser profundos, com pelo menos 30 cm de profundidade para que a salsa possa se desenvolver bem.

 

A salsa atrai alguns animais. Algumas espécies de borboletas põem os seus ovos na planta: as lagartas são pretas com listras verdes e pontos amarelos, alimentando-se de salsa por duas semanas, até formarem a pupa. As abelhas e outros insectos que se alimentam de néctar visitam as flores, enquanto pássaros como o pintassilgo-comum se alimentam das sementes.

Colheita

As folhas devem ser colhidas à medida que forem necessárias. Quanto mais se colher, mais folhas crescerão. As folhas da salsa aguentam alguns dias no frigorífico, mas também podem ser congeladas ou secas.

A colheita das folhas da salsa pode começar de 60 a 90 dias depois do plantio, quando a planta tem aproximadamente 12 a 16 cm de altura. Colha as folhas mais externas inteiras, ou seja, com o pecíolo (o talo da folha), e procure não retirar mais do que um terço das folhas. A salsa ou salsinha é uma planta bienal.

Pragas e Doenças mais comuns

A salsa pode ser atacada pela mosca da cenoura. Para evitar o seu ataque, deve-se criar uma barreira que pode ser improvisada com uma garrafa de plástico cortada a meio. O ataque da mosca também pode ser evitado, se se plantar junto da salsa, chalotas ou alhos pois têm um efeito repelente.

Associações/consociações favoráveis

Tomate, alhos e espargos.

Cultivo e cuidados

A sua produção é facilmente conseguida através de semente ou divisão, num terreno solto e solarengo; e subsiste tanto no Verão como no Inverno (desde que resguardada do frio ou então envasada e levada para os peitoris interiores das janelas). Quanto mais intenso for o cultivo, mais fresca se mantém a planta. Uma vez florescida, dá-se a maturação das sementes e, no final, a morte da planta – por este motivo, deve-se alterar constantemente o local de cultivo da salsa

Algumas propriedades

LIMPE OS SEUS RINS!

Os anos passam e os nossos rins filtram o sangue, remove o sal, veneno e qualquer indesejado que entra no nosso corpo. Com o tempo, o sal acumula e isso precisa se submeter a tratamentos de limpeza. Como é que vamos libertar-nos disso?

É muito fácil, primeiro lavar um ramo de salsa, limpar, depois cortá-la em pedaços pequenos e colocá-lo numa panela, despeje água limpa e ferva por dez minutos e deixe arrefecer, filtre e despeje numa garrafa limpa, mantê-lo dentro da geladeira para esfriar.

Beber um copo por dia e vai notar que todo o sal e outro veneno acumulado vão sair dos seus rins, por micção.

Salsa é conhecida como a melhor limpeza de tratamento para os rins e é natural

 

 

Salsa fresca
Valor nutricional por 100 g (3,53 oz)
Energia 151 kJ (40 kcal)
Carboidratos
Carboidratos totais 6.33 g
 • Açúcares 0.85 g
 • Fibra dietética 3.3 g
Gorduras
Gorduras totais 0.79 g
Proteínas
Proteínas totais 2.97 g
Vitaminas
Vitamina A equiv. 421 µg (53%)
Betacaroteno 5054 µg (47%)
Luteína e Zeaxantina 5561 µg
Ácido fólico (vit. B9) 152 µg (38%)
Vitamina C 133 mg (160%)
Vitamina K 1640 µg (1 562%)
Minerais
Cálcio 138 mg (14%)
Ferro 6.2 mg (48%)
Magnésio 50 mg (14%)
Potássio 554 mg (12%)
Zinco 1.07 mg (11%)
Percentuais são relativos ao nível de ingestão diária recomendada para adultos.
Source: USDA Nutrient Database

Fontes :

http://www.plantit.pt/pt/plantas/detalhe/id/19

http://omeujardim.com/artigos/top-10-ervas-aromaticas

http://www.hortas.info/como-plantar-salsa

http://pt.wikipedia.org/wiki/Salsa_(planta)

Imagem original: Michele


Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: