Hortícolas em varandas e terraços – Parte I

Hortas em varandas

Hortícolas em varandas e terraços

O que deve ter em atenção:

Não se esqueça que numa varanda ou terraço muitas vezes as condições climatéricas tendem a ser extremas, muito calor no verão e muito frio e
vento no inverno!

No caso das hortícolas, a exposição solar plena no verão acaba por ser uma vantagem nomeadamente para as plantas como tomate, pimento, beringela, etc. Há no entanto situações que mesmo para estas espécies a exposição solar ser excessiva, nestes casos pode colocar um toldo ou um guarda-sol ou tentar colocar as plantas na sombra de outras plantas maiores.

Por vezes é aconselhável, no início da Primavera quando acabou de fazer as suas plantações, protege-las do arrefecimento noturno, para tal pode cobri-las ao fim do dia com uma manta térmica (à venda em qualquer loja da especialidade), não se esqueça de retirar a manta na manhã seguinte senão vão cozer.

Vantagens:

  • Precisa de pouco espaço
  • Precisa de pouco investimento
  • Precisa de pouco tempo de manutenção
  • Tem menos infestantes que uma horta tradicional
  • As floreiras e vasos são móveis, logo pode levá-las para onde lhe der mais jeito, quando usa mais as aromáticas pode levá-las para perto da cozinha, o que facilita e fomenta, a sua colheita e consumo diário.
  • Pode protege-las mais facilmente do frio ou calor excessivo movendo-as para locais mais abrigados.

O que necessitam as hortícolas

As hortícolas na sua maioria necessitam de muita matéria orgânica, deve utilizar um substrato fertilizado e com turfa.
As floreiras precisam estar muito bem drenadas pois muitas plantas morrem por asfixia radicular causada pelo excesso de água.
As hortícolas são plantas que geralmente necessitam de muita água, se tiver um ponto de água no terraço ajuda muito.

Substituição de substrato de um ano para o outro

Quando as floreiras são muito grandes pode substituir apenas uma parte do substrato, tendo o cuidado de adicionar matéria orgânica. Não se esqueça que as hortícolas esgotam muito o solo e numa floreira ou vaso mais ainda, uma vez que o substrato é finito, em vez das rotações que fazemos numa horta tradicional, nos vasos ou floreiras temos de ter o cuidado de substituir o substrato.

Que plantas escolher

Devemos escolher plantas que não cresçam demasiado e cujo volume não invada tudo, de preferência deverão ser de crescimento rápido para aproveitar as primeiras colheitas.

Há agora uma série de variedades de legumes “anões” que se podem cultivar, mas não nos devemos limitar apenas a estes.

Não se esqueça que as hortícolas são para consumir, logo tem de as replantar regularmente para ter sempre quantidades para consumo.

Algumas hortícolas que aconselho

Alho francês
Allium porrum

alho-francesIndispensável em qualquer horta pois tem inúmeras utilizações em culinária e é muito saudável consumi-lo regularmente. Hortícola muito rústica e que necessita muito poucos cuidados de manutenção.
Exposição solar: Sol pleno, não se dá bem na sombra, tolera o frio e a geada.
Ciclo de vida -Anual
Época de sementeira/ plantação: Semear em tabuleiros, em estufa ou em casa de Fevereiro a Maio (para ter alhos franceses no Verão e Outono), e/ou Setembro-Novembro (para ter alhos franceses no Inverno e Primavera).
Plantar ou transplantar na Primavera ou Outono quando a planta já tem cerca de 10-20 cm).
Colheita: 5-6 meses após a sementeira ou 3-4 após a plantação.

Alface
Lactuca sativa

alface

Dá-se muito bem na varanda pois precisa de muito pouco espaço e pouca profundidade de terra. Podemos cultivar várias alfaces diferentes ou misturá-la com rabanetes, cenouras.
Exposição solar: Sol pleno
Ciclo de vida: anual
Época de sementeira/ plantação: Todo o ano
Colheita: 1 mês após sementeira/plantação

Beringela
Solanum melangena

beringela1É uma hortícola excelente quando consumida poucas horas a seguir à colheita (excelente recheada com cogumelos e carne, no forno com molho branco).

Exposição solar: Sol pleno
Ciclo de vida: anual
Época de sementeira/ plantação: Fevereiro-Abril, pode semear ou comprar
em planta à venda em muitos viveiristas e produtores de hortícolas.
Colheita: 5 meses após plantação, colha-as apenas à medida das suas necessidades, para colher pegue no fruto e corte pelo pedúnculo com uma tesoura de poda ou faca de colheita.

Brócolos
Brassica oleraceae var “italica”

Uma excelente variedade de couve para ter não só na sua horta como na sua varanda em vaso ou floreira pois tem um sistema radicular muito superficial, tem ainda a vantagem de ser muito ornamental.
Exposição solar: Meia sombra, tolera geadas e temperaturas baixas.
Ciclo de vida: Bienal
Sementeira/plantação: Semear em tabuleiro no final do verão. Plantar no outono em local definitivo.
Colheita: 4 meses após a sementeira (final do inverno, inicio da primavera). Colhe-se quando as inflorescências estão no seu tamanho máximo mas ainda estão compactas, corta-se o caule a 10-20 cm conforme o tamanho da cabeça.

Couve
Brassica oleraceae

Podemos combinar várias couves conseguindo conjugações de cores e texturas muito decorativas.
Exposição solar: Meia sombra
Ciclo de vida: Anual
Sementeira/ Plantação: Semear em tabuleiro no final do verão. Plantar no outono em local definitivo.
Colheita: 4 meses após a sementeira (final do inverno-inicio primavera) pode utilizá-las apenas como elementos decorativos. A couve repolho corta-se inteira pela base, as de folha mais aberta pode colher, folha a folha à medida das suas necessidades.

Curgete
Cucurbita pepo var. Zuchino

tascadosilva.blogspot.com

tascadosilva.blogspot.com

A curgete é o tipo de abóbora ideal para floreiras e vasos e é também indispensável na sua horta por mais pequena que seja, é daqueles legumes
que eu utilizo diariamente na cozinha.
Exposição solar: Sol ou meia sombra
Ciclo de vida: Anual
Sementeira/plantação: Sementeira em tabuleiro, estufa ou casa – Fevereiro – Março, Sementeira em local definitivo de Abril-Junho. Plantação de Março a Junho.
Colheita: 50-60 dias após a plantação (finais de Junho a Outubro), colher quando os frutos estão firmes e com a casca brilhante.

Ervilhas
Pisum sativum

mirrajms.blogspot.com

mirrajms.blogspot.com

As ervilhas são muito fáceis de ter na sua varanda ou terraço, as variedades trepadoras deve encosta-las a uma parede, muro ou a uma estrutura em madeira ou ferro ou conduzi-las com pequenas canas de bambu.
Exposição solar: Sol
Ciclo de vida: Anual
Sementeira: Outubro-Novembro sementeira no local definitivo. Quando semear vá fazendo furos com o dedo ou com um plantador e colocando 3 a 4 sementes em cada furo.
Colheita: 3 meses depois da sementeira

Espinafre
Spinacia oleraceae

Uma hortícola muito simples de cultivar e que necessita de pouca altura de
solo para se desenvolver, logo é uma excelente opção para vasos e floreiras,
tem ainda a grande vantagem de ser uma cultura rápida, ao fim de dois
meses já se pode colher.
Exposição solar – Sombra ou meia sombra, não tolera calores excessivos.
Ciclo de vida – Anual
Sementeira/ Plantação – Semear ou plantar em local definitivo em Janeiro-
Abril (para colher na primavera-verão) ou em Agosto-Outubro (para colher
no outono-inverno)
Colheita – 30-60 dias após a sementeira/plantação, em vaso pode ir colhendo
as folhas á medida que necessita, é um legume que tem curta duração depois
de colhido.

Feijão-verde
Phaseolus vulgaris

feijao-verde

Autor: Petr Vobořil

Os feijoeiros acabam por ser plantas muito bonitas até como ornamentais pois para além das florações, têm a beleza das vagens. Na sua varanda ou terraço, opte pelo feijão-verde pois tem um ciclo mais rápido.
Exposição solar: Sol
Ciclo de vida: Anual
Sementeira: Abril a Junho – sementeira no local definitivo. Para facilitar a germinação pode colocar as sementes em água morna durante algumas horas antes da sementeira. Quando semear vá fazendo furos com o dedo ou com um plantador e colocando 2- 3 sementes em cada furo.
Colheita: 3 a 4 meses depois da sementeira.

Malagueta
Piripiri

Capsicum frutescens

Há muitas variedades de malagueta, das mais às menos picantes, das verdes às cores de laranja ou encarnadas, escolha as que mais gostar e que melhor estejam adaptadas ao seu espaço.
Exposição solar: Sol e calor
Ciclo de vida: Perene
Sementeira /plantação: Sementeira em estufa ou em casa no inverno ou primavera e transplantar quando a planta tiver no mínimo 15 cm de altura, plantação no exterior no final da primavera quando já não ocorrer risco de geadas.
Colheita: 3/ 4 meses após a sementeira ou plantação

Pepino
Cucumis sativus

pepino

Autor: Milan Kořínek

O pepino é um legume muito fácil de cultivar e um excelente ingrediente para as saladas de verão. Existe uma enorme variedade de pepinos, escolha o que mais lhe agradar, pequenos, grandes, mais verde ou mais brancos, para pickles, etc.
Exposição solar: Sol
Ciclo de vida: Anual
Sementeira /plantação: Sementeira no início da primavera e transplante ou
plantação no final da primavera (Maio-Junho), quando já não estiver frio.
Colheita: cerca de três, quatro meses depois da sementeira, deve colher apenas os pepinos que estão bem maduros e à medida que necessita.

Pimento
Capsicum annuum

Autor=Matti Paavonen

Autor=Matti Paavonen

Há uma variedade enorme de pimentos, doces, picantes, amarelos, cor de laranja, encarnados e verdes, para além de saborosos são muito ornamentais com os seus frutos brilhantes e lustrosos.
Exposição solar: Sol e muita luz
Ciclo de vida: Anual
Sementeira /plantação: Semear em estufa/estufim ou em casa em local quente no final do Inverno, plantar ou transplantar na Primavera (final de Abril ou Maio) quando já não houver perigo de geadas ou de muito frio, pois o pimento não tolera o frio.
Colheita: cinco meses após a sementeira ou 3 meses após a plantação (se a planta for pequena) pode optar por comprar o pimenteiro já grande e muitas vezes até já vem com pimentos. Colha os pimentos à medida das suas necessidades, é melhor colhê-los já maduros.

Rabanetes
Raphanus sativus

rabanetes

Author: Milan Kořínek

Os rabanetes são talvez as hortícolas mais fáceis de cultivar, crescem rapidamente, podemos consumi-los o ano todo.
Exposição solar: Meia sombra
Ciclo de vida: Anual
Época de sementeira: Rabanetes de Inverno – sementeira no final do Verão;
rabanetes de Primavera – sementeira no início da Primavera. Sementeira no local definitivo tal como a cenoura. Semeie por duas ou três vezes para ter rabanetes durante mais tempo.

Colheita: três a seis semanas depois da sementeira

Rúcula
Eruca vesicaria sub. sativa

rucula

Uma presença insubstituível nas saladas e entradas de verão, uma das minhas saladas favoritas é de rúcula, pera rocha e lascas de queijo parmesão, com balsâmico e flor de sal ! Se gosta não deixe de cultivar pois é muito fácil, depois de instalada parece quase uma infestante.
Exposição solar: Meia sombra
Ciclo de vida: Anual
Época de sementeira/ plantação: Sementeira – Primavera (abril-maio) e Outono (outubro-novembro). Pode fazer a sementeira no local definitivo ou em tabuleiros de alvéolos.
Colheita: Junho-Setembro; Fevereiro-Abril, faça a colheita à medida que vai necessitando pois desta forma prolonga o período de colheita.

Tomate
Lycopersicum esculentum

Tomate cereja (cherry)

tomate-cereja

Autor: Petr Vobořil

O tomate é uma excelente opção para o terraço ou varanda, devemos ter em atenção que não aguenta geadas, durante o Inverno temos de o proteger com uma pequena estufa ou abrigo de jardim. Deve colocar um tutor ou encosta-lo a uma parede ou muro para ele crescer direito. Há muitas outras variedades de tomate e quase todas elas se conseguem ter em vasos ou floreiras.
Exposição solar: Sol pleno
Ciclo de vida: anual
Época de sementeira/ plantação: Sementeira a partir de março, plantação a
partir de maio-junho.
Colheita: 2 meses após sementeira/plantação, colha os tomates um a um cortando pelo pedúnculo.

Algumas regras comuns à colheita das hortícolas

Colha as suas hortícolas ao fim da tarde ou ao início da manhã.
Nos legumes de folha (com algumas exceções como o repolho) corte apenas as folhas que necessita para uma refeição deixando a planta crescer.
O corte (com uma tesoura de poda ou faca de colheita) é sempre melhor do que arrancar as folhas à mão.
Em relação aos legumes de raiz ou tubérculo, colha-os puxando-os da terra
com cuidado para não partir a rama.

 Fontes : Textos por Teresa Chambel.  http://umjardimparacuidar.blogspot.pt/

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: